Melhor Versão - Integração Através do Esporte

Aos sete anos de idade, a atleta surda, Bruna Firmino Rocha, começou a admirar um esporte pouco conhecido entre os brasileiros, o badminton. Com essa idade já pedia para a mãe levá-la aos treinos diariamente. Aos oito anos de idade começou a se desenvolver como atleta, tendo, em dois mil e dez, conquistado sua primeira medalha de prata. Depois, com bastante empenho, vieram conquistas de mais medalhas, com a participação em campeonatos escolares, regionais e estaduais.

Quando perguntada sobre a dificuldade de jogar sem escutar, não hesita em dizer que é tranquilo: “Nunca encontrei dificuldades, nem em campeonatos com ouvintes, nem para os surdos”. Assegurou por meio da intérprete de libras Adriane Macari.

O badminton se diferencia por ter até competições específicas para surdos. Segundo especialistas, a deficiência auditiva ajuda na concentração, inclusive pelo fato de os jogadores não notarem o barulho dos torcedores.

Atualmente, ela está com quatorze anos de idade, e já conquistou oitenta e seis medalhas no total.

No ano de dois mil e quinze, participou do primeiro campeonato nacional de surdos e, no ano seguinte, participou do campeonato estadual em Goiânia, onde conquistou as medalhas de ouro e prata, sendo classificada para participar das Surdolímpiadas na Turquia, entre os dias 18 a 30 de Julho de 2017.